quinta, 03 de agosto de 2017 - 16:11h
GEA obtém liberação de recursos para obra da Escola Walkíria Lima
Antes da liberação pelo BNDES, obra seguia com investimentos do Tesouro Estadual.
Por: Elder de Abreu

O Governo do Estado do Amapá (GEA) conseguiu os recursos necessários para a conclusão da obra da nova escola de música Walkíria Lima. A liberação foi oficializada na última segunda-feira, 31/07, junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

De acordo com o subsecretário de Planejamento, Otávio Magalhães, a obra era executada desde 2016 com recursos do próprio Estado, por isto, os trabalhos transcorriam com menor intensidade. Mas, com a liberação de R$ 6,5 milhões – valor global do empreendimento –, as atividades ganharão ritmo acelerado.

Conforme o subsecretário, os recursos serão usados na conclusão da obra e no ressarcimento ao Tesouro Estadual, no mesmo valor aplicado. “Até aqui, nós empregamos R$ 2,9 milhões com recursos próprios, que agora voltarão aos cofres do Estado. Não conseguimos dar a agilidade que nós gostaríamos à obra por conta da condição econômico-financeira do Estado nos últimos anos, mas o importante é que ela não ficou parada e chegamos a mais de 50% do serviço executado”, explicou Magalhães.

Segundo ele, a demora na liberação do recurso pelo BNDES se deu em razão de inconsistências no projeto básico e problemas de regularização fundiária do terreno – critérios avaliados pela instituição financeira. Porém, a decisão do governo foi de concentrar esforços financeiros para não deixar o canteiro parado.

A responsabilidade de fiscalização da obra é da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf).

Estrutura

O Centro de Ensino Profissional de Música Walquíria Lima ficará localizado na avenida Eliezer Levy, no Centro de Macapá. A obra do prédio, que tem cinco pavimentos, possui um número de salas maior que o antigo prédio, demolido em 2009.

De acordo com o projeto, o térreo será ocupado pelo estacionamento com 23 vagas, recepção e uma área externa de convivência com praça de alimentação. Já o primeiro pavimento vai reunir a secretaria escolar, diretoria, coordenação, sala dos professores, laboratório de informática com capacidade para 30 alunos, além da sala de instrumentos e biblioteca.

No segundo pavimento estará o núcleo de piano que possuirá dez salas, o núcleo de cordas que possui 17 salas, um núcleo de canto com 2 salas de canto lírico e 1 de música de câmara.

O terceiro pavimento terá o núcleo de sopro que possui 18 salas. O quarto e último andar será para as atividades complementares e um auditório com capacidade de 322 pessoas. Todas as salas de aula terão isolamento acústico. O prédio contempla ainda um conjunto de banheiros adaptados para portadores de necessidades especiais.

Atualmente a escola atende pouco mais de 1mil alunos nos turnos da manhã, tarde e noite. 56 professores ministram os cursos de piano, flauta doce, violino, violoncelo, bateria, violão, canto lírico, clarinete, contrabaixo, saxofone e regência de bandas.

De acordo com o subsecretário, o cronograma prevê a entrega da obra para março de 2018. Até lá, as atividades do Centro continuarão em um prédio alugado, na Avenida Feliciano Coelho, entre as ruas Hildemar Maia e Santos Dumont, no bairro Santa Rita.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá