quinta, 16 de março de 2017 - 22:36h
Em Brasília, governo apresenta projeto para garantir moradia às famílias de baixa renda
Proposta de requalificação urbana foi apresentada nesta quinta-feira, 16, ao Ministério das Cidades.
Por: Marilia Marques
Waldez Góes, técnicos do governo do Amapá, representantes dos moradores e parlamentares participaram da apresentação

Famílias de baixa renda nos municípios de Macapá, Santana e Oiapoque estão mais próximas de realizarem o sonho de uma moradia mais digna e de um imóvel próprio por meio do Programa Minha Casa Minha Vida. O projeto que prevê centenas de unidades habitacionais para estes municípios foi apresentado nesta quinta-feira, 16, pelo governador do estado, Waldez Góes, à Secretaria Nacional de Habitação, do Ministério das Cidades, em Brasília.

Acompanhado da equipe técnica e com o apoio da bancada federal, o governador propôs para o bairro do Perpétuo Socorro, em Macapá, a requalificação urbana da área atingida pelo incêndio em 2013, além da construção de 508 unidades habitacionais na região. Em Santana serão em torno de 900 famílias beneficiadas, assim como em Oiapoque, onde estima-se a construção de 500 moradias para recompor a estrutura urbana do município.

Para o governador Waldez Góes, a expectativa é que o projeto impacte na redução de moradias insalubres no estado e promova o desenvolvimento das regiões. O chefe do Executivo afirma esperar que o Amapá seja contemplado com uma cota maior de moradias nesta fase do Programa Minha Casa Minha Vida e pontua que “estas ações vão permitir a solução dos problemas de ocupação desordenada e habitações insalubres no estado”.  Durante a audiência, Waldez Góes explicou ainda que “com os projetos, o estado do Amapá ganha com mais empregos, na melhoria da qualidade de vida, segurança e saúde. As vantagens são inúmeras”, ressalta.

Requalificação urbana

Além da construção de unidades habitacionais, os projetos apresentados pelo Governo do Estado ao Ministério das Cidades prevê a requalificação urbana das localidades, priorizando o saneamento, mobilidade e a existência de equipamentos públicos próximos às famílias.

O secretário de Estado do Desenvolvimento das Cidades, Alcir Matos, explica que as moradias serão adaptadas ao clima e às demandas da região. “Propusemos blocos habitacionais pensando no conforto térmico dos moradores, proximidade de escolas e hospitais, acessibilidade, áreas esportivas e a recomposição de toda estrutura urbana ao redor”.

Representando os moradores que serão beneficiados, Márcio Clay Tavares, presidente do Conselho Comunitário em Segurança Pública do Perpétuo Socorro, destacou a ampla participação social na elaboração do projeto e parabenizou todo o governo pela iniciativa. “Haverá contribuições significativas na urbanização e diminuição da criminalidade. É um sonho para comunidade ter estas regiões valorizadas. Com este projeto todo mundo ganha!”, comemorou.

Além de representantes da sociedade civil e da equipe do Governo do Estado, os deputados federais Marcivânia Flexa (PCdoB), Vinícius Gurgel (PR) e Cabuçu Borges (PMDB) também participaram da audiência de apresentação dos projetos habitacionais. A previsão é a de que, se aprovados, os projetos sejam inscritos em abril no Ministério das Cidades.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá