sexta, 16 de junho de 2017 - 22:21h
Virada Afro valoriza a diversidade cultural e o empreendedorismo do povo negro do Amapá
Corredor cultural às margens do Rio Amazonas proporcionou uma das maiores demonstrações étnicas e culturais já vistas no Amapá
Por: Lilian Guimarães
Foto: Wenndel Paixão
A programação segue nos dias 17 e 18, na orla de Macapá

Música, arte, gastronomia, moda e empreendedorismo. A Virada Afro iniciou na noite desta sexta-feira, 16, para valorizar ainda mais a cultura negra amapaense em um corredor artístico com três dias de programação diversificada na orla de Macapá.

A iniciativa é fruto de uma parceria entre Governo do Estado do Amapá, por meio da Secretaria Extraordinária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro), e Fundação Cultural Palmares. Os recursos financeiros são provenientes de emenda de R$1 milhão do deputado federal Marcos Reátegui.

O primeiro dia de evento foi marcado pela abertura Oficial da Feira do Afroempreendedor. O palco alternativo ficou por conta das apresentações de roda de capoeira e maculelê. O palco 1 contou com o Desfile de Moda Afro, e apresentações da Banda Afro Brasil, Grupo Senzalas e o show de Dudu Nobre. Já no palco 2 as apresentações do segmento de Matriz Africana e das comunidades tradicionais, grupos de batuque, Marabaixo, Zimba e Sairé.

O Rio Amazonas e a Fortaleza de São José de Macapá são cenário que rodeia o corredor cultural que valoriza a essência negra amapaense com o marabaixo, batuque e o samba. A beleza da negritude estava estampada no colorido das saias rodadas, com o charme dos lenços e turbantes, mostrando o potencial cultural e empreendedor do local.

“Temos orgulho da nossa terra e do nosso povo. A nossa história é carregada de uma tradição escrita pelo povo negro, e poder reunir nossa gente em um evento grandioso como este é a maior forma de respeito e valorização dessa diversidade”, destacou a secretária Extraordinária de Políticas para os Afrodescentes, Núbia Souza.

O presidente da Fundação Palmares, Erivaldo Oliveira, que tem viajado por todo país prestigiando eventos desta natureza, destacou que a Virada tem quebrado barreiras e promovido o enriquecimento cultural da nação. “Em cada Estado que realizamos este evento sentimos a força do nosso povo. Um evento que promove a cultura, mas que também fortalece a economia, com a geração de emprego e renda e torna o povo negro escritor da sua própria história”, ressaltou Erivaldo.

 “Valorizo e sou apaixonado pela cultura afro. Não poderia ser diferente, por isso, destinamos essa emenda ao governo para realizarmos este evento em parceria. Afinal, as gestões do governador Waldez sempre foram marcadas pelo respeito e valorização do nosso povo negro e da cultura do nosso Estado”, compartilhou o deputado Federal, Marcos Reátegui.

Confira a programação dos dias 17 e 18 de junho:

17 de junho (sábado)

 PALCO ALTERNATIVO

17h – Batalha de Hip-Hop

 PALCO 1

20h – Amadeu Cavalcante

21h – Banda Negro de Nós

22h– Show internacional com a banda Firts Class

 PALCO 2

19h - Apresentação das comunidades tradicionais, grupos de batuque, marabaixo, zimba e sairé.

 18 de junho (domingo)

 PALCO 1

19h – Zé Miguel

20h – Ramom Frazelly

21h – Adail Jr e Banda

22h – Banda Araketu

 PALCO 2

19h - Apresentação das comunidades tradicionais, grupos de batuque, marabaixo, zimba e sairé.

GALERIA DE FOTOS
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá