quarta, 19 de abril de 2017 - 17:03h
Ueap forma 165 novos pedagogos para a Educação Básica
Formandos fazem parte de cinco turmas de pedagogia do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor/Ueap).
Por: Diego Diniz
Foto: Maksuel Martins
Estudantes e convidados ocuparam quase todas as dependências do teatro em cerimônia emocionante

Na noite de terça, 18, 165 acadêmicos dos curso de pedagogia da Universidade do Estado do Amapá (Ueap) receberam outorga de grau e estão aptos a atuar no Ensino Básico da Rede Estadual de Ensino. O evento lotou o Teatro das Bacabeiras e foi marcado por uma emocionante homenagem póstuma ao professor Fábio Xavier, morto em um acidente de trânsito no início do ano.

Os formandos fazem parte das cinco turmas de pedagogia do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor/Ueap). O programa, vinculado ao governo federal, destina-se à atualização profissional de funcionários do ensino básico que atuavam com a antiga formação do magistério.

Em discurso emocionante, os formandos fizeram homenagem póstuma a colegas de turma e ao professor Fábio Xavier, do Colegiado de Pedagogia da Ueap, que faleceu após um acidente automobilístico durante as férias, fatalidade que abalou profundamente a comunidade acadêmica. "Ele enxergava em nós um potencial que nem nós mesmos acreditávamos que tivéssemos", declarou Jackeline Abreu, concluinte que participou como oradora na solenidade.

O reitor da Ueap, Perseu da Silva Aparício, parabenizou os formandos da noite e destacou os desafios de atuar na educação num país em crise. "Estamos no meio de uma grave crise no país e a liberação da Ponte Binacional vai nos trazer ainda mais desafios no futuro. Vejo tudo isso como um grande desafio; chegou a hora em que todos nós, acadêmicos, profissionais, gestores, todos, temos que nos dar as mãos para tentar construir um Amapá à altura desses acontecimentos", enfatizou.

Inclusão social

Outra peculiaridade das formaturas na universidade é a participação de técnicos em educação inclusiva que fazem a tradução simultânea dos discursos e hinos para a linguagem em libras, transmitido através de projeção em tela. A transmissão permite que formandos surdos participem mais intensamente da colação. Este ano, foram designados para essa função as servidoras Crisciane Batista e Elizia Costa, da Unidade de Educação Inclusiva (UEI) da Universidade do Estado.

Compuseram a mesa Johnny Oliveira (técnico responsável pelas outorgas), Reginaldo Farias (coordenador do Parfor), Breno Marques (vice-reitor), Pedro Correia (coordenador de Pedagogia do Parfor), Marcos Danilo (Prograd) e Perseu Aparício (reitor da Ueap).

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá