segunda, 29 de maio de 2017 - 22:10h
Governo garante políticas de valorização de militares no AP
Um exemplo é o projeto de lei do Quadro Especial da PM e CBM
Por: Lilian Guimarães
Foto: Wenndel Paixão
O Curso de Formação de Cabos e Combatentes oportunizou a formatura de 197 militares. Já o Curso Especial de Formação de Sargentos contou com 37 policiais.

A Polícia Militar do Amapá vive um ano de muitos investimentos. A solenidade de formatura dos 234 cabos combatentes e sargentos que ocorreu na noite desta segunda-feira, 29, integra esse conjunto de ações que prevê ascensão profissional, reaparelhamento e mecanismos de valorização do servidor.

O Curso de Formação de Cabos e Combatentes oportunizou a formatura de 197 militares. Já o Curso Especial de Formação de Sargentos contou com 37 policiais.

São prioridades do governo investir na formação pessoal, valorizar o profissional e melhorar as condições de trabalho. Nos últimos dois anos mais de 800 militares foram capacitados nos Cursos de Formação de Oficiais, de Aperfeiçoamento de Oficias Administrativo e Superior de Polícia, estes três realizados pela primeira vez 100% no Amapá, gerando, além de bons profissionais, a economia de 90% no custo deste tipo de formação.

Aliado a formação o governador Waldez Góes anunciou durante a solenidade de formatura que estará enviando para a Assembleia Legislativa, até a próxima semana, o Projeto de Lei do Quadro Especial da Policia Militar e do Corpo de Bombeiros. Mais um marco para os militares amapaenses.

“O reconhecimento da polícia vem em forma de investimentos e valorização, e o governo continuará fazendo valer todas as políticas que garantam esses direitos”, afirmou Waldez durante a solenidade.

Muitos investimentos foram feitos e outros estão previstos para o fortalecimento da polícia. “Temos a previsão de R$ 90 milhões em emendas impositivas destinadas a segurança pública que garantirão o reaparelhamento e execução de muitos projetos. Hoje, trabalhamos arduamente para liberar esses recursos que serão investidos nos quatro cantos do Amapá”, disse o chefe do Executivo.

O comandante Geral da Polícia Militar, coronel Rodolfo Pereira, também aproveitou a solenidade para anunciar que nos próximos meses serão implantadas três Unidades de Policiamento Comunitário – no Macapaba,  Marabaixo II e no bairro Elesbão, em Santana.

“O governo tem trabalhado e investido na polícia para garantir uma excelente prestação de serviço a população, e essas ferramentas possibilitarão a execução desse trabalho”, explicou coronel Rodolfo.

Perspectivas

Para 2017 e 2018 a previsão de investimentos está na ordem de R$ 171,8 milhões. Os recursos são para compra de equipamentos, armas, munições, viaturas e da construção de quartéis, delegacias, Unidades de Polícia Comunitária (UPC’s), Centros Integrados de Operações em Segurança Pública (Ciosp’s), entre outras obras. Nos próximos meses também deverá ser lançado o edital do concurso público da Polícia Militar.

Investimentos

Nos últimos dois anos houve investimentos no reaparelhamento com a entrega de novas viaturas, a aquisição de kits novos de armas não letais, e cerca de R$ 500 mil na compra de munições. Além do helicóptero do Grupo Tático Aéreo (GTA) que auxilia nas ocorrências da PM.

Nos projetos sociais, desde 2015 mais de 16 mil pessoas, entre idosos, adolescente e crianças, foram atendidas nos projetos desenvolvidos pela PM – entre eles: Cidadão Mirim, Inclusão Digital, Programa de Educacional e Resistência às Drogas (Proerd), Vida Feliz, dentre outros.

Corporação

A Polícia Militar conta com um pouco mais de 3.300 servidores e 14 batalhões, espalhados na capital e interior, atuando no cumprimento de sua missão constitucional de realizar a polícia ostensiva e preservação da ordem pública.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá